domingo, outubro 22, 2006

Palavras!

Ás vezes escrever é som, que com palavras lavra um cérebro ébrio de letras misturadas, enleadas no mar de Lhasa que soa a velho. Velho, não antigo, que velho cheira, sente e mente!
Quando a roda dentada das palavras que não descolam roda, verdadeiras diarreias mentais de sopas de letras escoam, ecoam da minha cabeça a meus dedos. E quando os que lêem, lêem com as palavras pegadas, as letras perdidas soam a verdade que com verdade os engana. Há um ritmo, só o som de um ritmo que segue, persegue qualquer letra que se perde!
PS.: Este post vai ser, provavelmente, o inicio de outra sequência... coisas muito estranhas podem acontecer quando eu tenho um pc á frente, depois das 2h da madrugada!
PS2.: Ficaram encantados com a imagem?! Podem agradecer a Yuko Shimizu, foi retirada do seu site!

1 Comments:

Blogger Benper said...

Quem tem jeito,tem jeito!Muitas horas para pensamentos deambulantes, vais ter agora..
Abraço

30 outubro, 2006 08:41  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home